Dessalinização: o que é verdade ou mentira?

Agora que estamos sob “nova direção“, surge a discussão de que a parceria com Israel, na busca de uma alternativa tecnológica realmente eficiente, não passa de uma manobra política. Para variar, a oposição tem dado uma forcinha para tornar a discussão mais acalorada. Mas, afinal de contas, o que é verdade ou mentira?

Um dos primeiros argumentos é de que a Embrapa detêm a tecnologia necessária para a dessalinização. Desde o período da disputa eleitoral esta discussão está no ar e recentemente o MBL compartilhou um artigo informando que a “Embrapa desmente dessalinização e derruba mais uma narrativa

https://www.mblnews.org/notas/embrapa-desmente-dessalinizacao-derruba-narrativa/

Para variar, novamente, há quem questione a credibilidade do MBL (normalmente quem se identifica com a ideologia de esquerda) – até agora não vi artigos enganosos (achismo não quer dizer nada).

Mas, se você ainda tem alguma dúvida sobre o assunto, confira o que a Embrapa diz em seu perfil do Twitter:

https://twitter.com/embrapa/status/1080887887024013313

Portanto, este argumento não tem sustentação. E, sendo racional, o país estaria mantendo a tecnologia em segredo por décadas à espera do “momento certo” para diminuir o sofrimento de uma parcela tão grande da população? Por mais incompetente que fosse, não existe lógica alguma!

Além destes fatos, gostaria de compartilhar uma reflexão baseada em uma conversa que meu pai teve com um amigo…

A água do subsolo nordestino não é salgada, é salobra – trás alguma quantidade de sal.

As soluções aventadas até agora não atenderam as necessidades, tanto é assim que o problema persiste.

Não adianta dizer que “existe” (não há confirmação) no país há mais de “quinze anos” tecnologia se problema continua. Logo, precisamos buscar outras.

Numa visão racional, é um processo em andamento de busca. A ideologização é sectária, quando precisamos de troca de ideias na busca de solução.

Se me perguntar, essa ou aquela é a melhor solução, direi : Não sei, vejamos os resultados. Aquela que melhor responder às nossas necessidades, deve ser adotada. René Descartes dizia que devíamos duvidar de tudo.

Nesse contexto, devemos, a princípio, duvidar da estação de Israel. Mas, devemos testá-la e, no mínimo, obteremos novos conhecimentos.

A primeira estação, de pequeno porte, será doada. Se houver interesse, iremos pagar pela tecnologia. O processo está em tratativas, não têm nada certo.

A esquerda está agitada em face dos erros cometidos em relação ao Nordeste:

– A estrada de ferro Transnordestina até hoje não se concretizou, é apenas fato político; e

– A transposição do São Francisco não se completou e já apresenta um sem número de problemas, tais como:

“assoreamento das margens em Minas Gerais que devia ter sido resolvido antes de tudo. Em alguns trechos, ele é atravessado a pé. A construção apresenta grandes defeitos de engenharia. Basta ver que nem terminou a obra e já está se desfazendo. O canal construído é uma lâmina de plástico sobre a qual foi colocada uma camada de 5cm de concreto, que não está suportando”

Dentre vários, mais outro fato político difícil de solução.


Não importa sua visão política, escolha o lado da população! 😉

Desejo um FELIZ E PRÓSPERO 2019

Sei que passamos por um ano bastante turbulento e encontramos uma divergência de opiniões exacerbada. A esquerda cobra democracia e liberdade, mas não demonstra aceitar muito bem o resultado da disputa eleitoral e ainda julga o atual presidente com o preconceito que tanto criticam.

Não sou um bolsominion (risos)… tomei uma posição favorável porque não vi outra opção e por desejar um rumo diferente para o país – não podemos desejar algo diferente ou novo, se continuarmos agindo sempre igual.

Não é mais uma questão de direita ou esquerda. Não é mais Haddad ou Bolsonaro.

Passamos por maus bocados. O que todo brasileiro deveria desejar é que o governo Bolsonaro não nos decepcione, estamos todos no mesmo barco. Espero que o governo permita o crescimento para todos, que possamos conferir educação e saúde de qualidade para o maior número de pessoas.

Chega de faz de conta.

E seja “resistência” se houver razão para tal, do contrário será apenas um iludido brigando por nada.

Da mesma forma que depositamos a confiança, vamos cobrar o que nos foi prometido.
A renovação do governo fortalece a democracia!

Então, desejo sinceramente um FELIZ E PRÓSPERO ANO NOVO para todos!

Desejo a todos um Feliz NATAL!

Mais um ano está prestes a encerrar e fico feliz por ter compartilhado experiências e informações que trouxessem algo de valor para todos.

Desejo a todos um Feliz Natal, deixando a mensagem de final de ano do Comandante do Exército Brasileiro, general Villas Boas (um grande guerreiro que se mantém firme, mesmo com a saúde bastante debilitada).

Final de ano: O que fazer com seu dinheiro!

O ano está encerrando e, com o décimo terceiro salário, surge a dúvida de como aproveitar este dinheiro da melhor forma. Para complicar um pouco mais, ofertas imperdíveis surgem a todo momento. O que fazer com seu dinheiro? Eis a questão! (risos)

Não existe uma regra ou receita de bolo, no entanto compartilharei uma opinião pessoal fundamentada em questões bem conhecidas.

O que fazer com o dinheiro, nem sempre significa investir em uma aplicação financeira. O objetivo, em si, são condutas que ofereçam maior tranquilidade no médio ou longo prazo. Logo, a melhor opção é se programar para começar 2019 sem dívidas e, se possível, com o menor número de contas para pagar.

Se possível, procure pagar adiantado os principais impostos, como IPTU e IPVA. Assim, podemos contar com um desconto alto. O IPTU de minha cidade, oferece 20% de desconto para pagamentos à vista na primeira antecipação. Procuro me programar durante o ano inteiro para fazer isto.

Com o pagamento do décimo terceiro e a programação financeira que faço ao longo do ano, procuro eliminar, ao máximo possível, qualquer pendência para o ano seguinte e, pelo esforço que fiz, deixo uma quantia separada para gastos eventuais e de menor importância. Afinal, também sou filho de Deus.

Onde não colocar seu dinheiro, também é importante… 😉

O grande desafio é controlar a nossa ganância. A possibilidade de ganhos rápidos, geralmente, faz nossos olhos crescer. Quem vai ao Paraguai para fazer compras e chega mais cedo, por exemplo, sempre encontra o jogo das três tampinhas (olha a bolita, olha a bolita….). É um golpe MUITO antigo, mas todo dia alguém cai. O que acaba convencendo é que se você observar, vai acreditar que é possível ganhar, pois verá pessoas (do grupo) ganhando e aí sua cabeça lhe trai.

TAMPINHA SÃO PAULO 07.11.2009/ JT GERAL/ ESTADO CIDADES/ Policiais do DEIC

Infelizmente, no campo dos investimentos não é muito diferente…

Sempre aparece algo para sacudir a nossa ganância. Todo ano surge uma promessa milagrosa com ganhos muito acima do que o mercado consegue oferecer. Foi assim com a Zurc, Alcatéia Investimentos e a MMM-Brasil. No início todas pagam, mas sua estrutura piramidal sempre faz com que a empresa perca a capacidade de honrar o pagamento. Normalmente, sobrevivem entre 2 a 3 anos. O que mais chama a atenção é que, em todas, as empresas apresentam registro certinho. A MMM-Brasil fechou de uma hora para outra alegando o falecimento de seu idealizador, mas nem vou entrar em detalhes porque já compartilhei muitas informações sobre o assunto.

Atualmente, a empresa que está chamando a atenção e, novamente, a CVM alertou é a Unick Forex. Mais um vez, inúmeros brasileiros estão entrando e tentando justificar que DESTA VEZ será diferente. Ao contrário do que muitos imaginam, quando um alerta deste é dado ao mercado, tenha certeza que nenhum órgão brasileiro lhe protegerá. Podem fechar a qualquer momento sem prestar conta!

Logo, fuja destas furadas… se sobrou dinheiro e não sabe o que fazer, invista em ativos regulados no Brasil ou então presenteie-se

Por fim, o ano está terminando com um calor extremo e muitas pessoas estão na dúvida se compensa gastar o dinheiro comprando um ar condicionado, ventilador ou climatizador. É evidente que depende da situação financeira de cada um, mas vou compartilhar uma experiência que fiz.

Algumas pessoas podem procurar alguma alternativa com a relação custo/benefício atraente. Atualmente, existe uma opção no mercado, conhecida como ar condicionado pessoal (o primeiro que surgiu foi o Evapolar) – pois refresca apenas uma pessoa. Eu tinha interesse em experimentar, para confirmar se atende ao que se propõe (as opiniões na Internet são bastante divergentes, só comprando mesmo).

Pesquisei algumas opções disponíveis no mercado brasileiro, pois o Evapolar era muito caro (pelo preço, compensa comprar um ar condicionado). Cheguei até um modelo chinês que é fácil encontrar aqui e por um preço mais acessível. Porém, durante minhas pesquisas, também encontrei um projeto brasileiro, conhecido como Nevi. A proposta me pareceu interessante e os vídeos, com demonstração, no Youtube chamaram minha atenção. Comprei.

A proposta em si (Nevi) visa levar uma solução de ar condicionado pessoal para a população mais carente. Achei a iniciativa bacana e gostei da ideia, porém o kit já montado (o foco é o kit com as peças separadas) é um pouco salgado para uma proposta desse tipo. Refresca um pouco (sendo bonzinho), mas para o calor que tem feito não achei que foi uma boa aquisição (deixei encostado). Meu ventilador atende MUITO melhor. O projeto é legítimo, não é golpe. O único problema é a solução em si. Pelo menos não paguei tão caro já que não importei o Evapolar. Logo, se você puder comprar um ar condicionado, é preferível comprar um ar condicionado mesmo. Por outro lado, se a situação estiver apertada, é preferível um ventilador.

Então, estas foram algumas dicas para que você não desperdice seu dinheiro em algo que provavelmente gerará arrependimentos e citei algumas opções para começar o ano de 2019 com maior tranquilidade. Existem inúmeras opções, comentei fatos recentes que tenho presenciado ou vivido.

Resultado do mês de novembro (2018)

Mais um mês se encerra e o ano está chegando ao fim. Felizmente, após as eleições, o clima de otimismo prevalece. Até o momento, o futuro presidente (Jair Bolsonaro) tem demonstrado uma posição sensata e vem formando uma equipe de profissionais com habilidades técnicas já conhecidas. Durante o mês quase não me manifestei porque estou de férias e tenho trabalhado no robô de trade para operações com mini contratos de dólar (terminando o indicador). De maneira geral, tirando a perda de um grande amigo, o mês tem sido tranquilo e não precisei lidar com grandes imprevistos. Sem mais delongas, vamos aos resultados.

O cenário político vem contribuindo para clima de otimismo e euforia no mercado de capitais. Logo, tive o privilégio de conferir uma valorização bastante expressiva de minha carteira de renda variável. O futuro presidente começou bem, apresentando uma excelente equipe (20 ministros até o momento) – aliás, quem imaginou que a nomeação do juiz Sérgio Moro como Ministro da Justiça enfraqueceria a operação Lava Jato, provavelmente ficou surpreso com a atuação da juíza Gabriela Hardt. Diferente do governo anterior, já estamos tratando de acordos realmente produtivos com países como Israel (tecnologia) e Chile (livre comércio).

Para o mercado, vale mais a dúvida de uma nova administração do que a certeza de um governo conhecidamente ineficiente e corrupto!

Infelizmente, nem tudo são flores. Recentemente, o governo cubano resolveu abandonar o programa Mais Médicos após o pronunciamento do futuro presidente quanto a revalidação dos médicos cubanos, o pagamento de salário integral e liberdade para trazer os familiares para o país. É evidente que um regime ditatorial e antidemocrático jamais concordaria com estes termos. Por mais que as condições do programa sejam questionáveis, o país foi prejudicado com este rompimento tão repentino e inesperado (já demonstra a fragilidade deste tipo de dependência).

Se você ainda acredita que Cuba é um paraíso, sugiro acessar o link:

A realidade de Cuba em 2018

Alguns acontecimentos negativos chamaram a atenção. Em um momento tão delicado para país, onde sequer foi possível oferecer um reajuste digno para o salário mínimo, o STF decide reajustar seu salário, apesar do efeito em cascata. No mesmo mês o senado aprovou o Rota 2030 e impôs um novo revés ao próximo governo. Ou seja, aumenta o gasto e diminui a arrecadação. Logo em seguida, de acordo com o Estadão, o senado também cortou pela metade uma das fontes de financiamento do Fundo Social do Pré-Sal (os recursos cortados eram destinados a saúde e educação). Se manter as contas sob controle parecia um grande desafio, agora piorou. Estranho, não?

Na última semana, o atual presidente (Temer) sancionou o aumento do STF, ampliando ainda mais o rombo nos cofres públicos – pelo que acompanhei, o MBL entrou com duas ações para barrar o aumento do STF, sendo a última baseada em uma limitação imposta pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Como de costume, confiram os principais números e acontecimentos que sacudiram o país e o mundo:

O mês encerrou castigando os entusiastas de investimentos em criptomoedas. O bitcoin, por exemplo, serve como referência para as demais criptomoedas e está variando entre R$ 15.000 e R$ 17.000 – bem distante dos R$ 70.000 atingidos no ano passado. Como o meu perfil predominante é de Holder (e por diferentes razões – já apresentadas), prefiro não me expor à este mercado.

Em relação aos ativos de minha carteira, fiquei bastante satisfeito com os balanços apresentados (terceiro trimestre de 2018) pelo Banco do Brasil (lucro de R$ 3,4 bilhões), Itaú (lucro de 6,4 bilhões) e Petrobras (lucro de R$ 6,64 bilhões). Não é à toa que já provisionaram excelentes dividendos (ou JCP) para os próximos meses. Já a Ambev, que vem sendo injustamente castigada pelo mercado, apresentou um lucro líquido de R$ 2.9 bilhões (10,2% inferior, se comparado com 3T17). Neste ano, abri uma pequena posição no Grupo Carrefour (CRFB3) e o lucro líquido apresentado foi de R$ 391 milhões (67,6% superior, comparado com 3T17) – confesso que fiquei um pouco surpreso.

Para ter acesso ou acompanhar os balanços, recomendo o seguinte link:
http://www.acionista.com.br/agenda/agenda-e-resultados-das-cias.html

Aproveitando que estamos tratando da situação de algumas empresas, o momento não está fácil para a editora Abril (pode fazer com que jornalistas paguem indenizações) e da Saraiva, ambas entraram em recuperação judicial.

Felizmente, não precisei lidar com “imprevistos”. Aproveitei o período de férias para resolver algumas pendências, como consulta no oftalmo para trocar o óculos (a situação estava ficando complicada – risos) e despesas com o carro. Após avaliar as pendências e prioridades, resolvi não viajar.

Quanto aos investimentos…

As ações do Banco Itaú (ITUB) foram desdobradas na proporção de 50%. Aliás, caso você esteja trabalhando com alguma calculadora de IR (como o IRPFBolsa), basta lançar o desdobramento como: *para cada 1 ação, desdobrar em 1,5*. Novamente, não realizei operações de trade – estou trabalhando em um indicador que ajustará as cores das barras (candlestick) de acordo com o tipo de operação (long ou short) – na próxima semana farei a programação do robô (EA – Expert Advisor).

Recebi proventos de BBAS3, ITUB3, GRND3, BRCR11 (0,350%), FCFL11 (0,583%), PQDP11 (0,509%), KNRI11 (0,534%), RNGO11 (0,588%), SAAG11 (0,729%), GGRC11 (0,841%), MXRF11 (0,593%), KNCR11 (0,594%), HGRE11 (0,549%), FLMA11 (0,544%), HGBS11 (0,539%) e FIGS11 (1,205%). Em um primeiro momento, a performance da carteira parece ter reduzido, no entanto não podemos esquecer que o rendimento é proporcional ao preço da cota. Logo, ao avaliar o preço médio em relação a valorização dos principais ativos, percebe-se que o resultado se mantém estável e positivo. O rendimento da carteira permanece excelente, sendo reforçado com o pagamento de dividendos e JCP de BBAS3, ITUB3 e GRND3 (o JCP pago por BBAS3 foi o mais expressivo).

Para quem ainda não conhece o fundo FLMA11, convido assistir uma apresentação feita pela Suno:

Com o rendimento da própria carteira, somado ao capital que me prontifico separar para investir mensalmente, comprei mais ações (ou cotas) de CRFB3, WEGE3, FLMA11, KNRI11, HGRE11 e RNGO11. O maior aporte foi para WEGE3 e o menor para FLMA11. Para os demais, o aporte foi equilibrado.

Confiram a distribuição dos ativos, segundo o portal CEI (NÃO inclui o Fundo DI):

A proporção em ações aumentou em decorrência da forte valorização do índice Ibov

A composição atual ficou assim (gráfico do IrpfBolsa):

Vale lembrar que o gráfico acima representa uma distribuição baseada no custo de aquisição, não no valor de mercado

Finalmente, o IRPFBolsa ajustou o esquema de cores na exibição da carteira em formato pizza (ficou bem melhor). O clima de otimismo e euforia está prevalecendo e espero que o ano encerre com o índice Ibov acima dos 90 mil pontos. E, caso a equipe econômica do futuro presidente realmente confirme um perfil mais liberal, a expectativa de ganhos na renda variável tende aumentar (com entrada de capital estrangeiro ainda maior). Vale lembrar que, no curto prazo, oscilações são naturais e esperadas (com movimentos de repique, por exemplo). Dentro de qualquer tendência, os papeis não se movimentam em linha reta.

Um ótimo final de semana a todos! 😉

Estou apenas demonstrando o potencial de crescimento, isto não é recomendação de investimento.