Ações ou FIIs: Preço de compra importa?

Esta é mais uma questão que gera bastante discussão, mas a resposta ideal (a meu ver), quase sempre, é “depende“. o primeiro fator a ser avaliado é o tipo de operação: “por que estamos comprando? (Trade ou B&H)“. A resposta revela o tipo de operação que estamos dispostos a realizar. Parece óbvio, porém, na prática, para quem ainda está adquirindo experiência, não será.

Confiram a minha visão quanto a diferença entre investir e especular:

Gosto do conteúdo produzido pelo Bastter. Algumas vezes, a forma como ele aborda o assunto, pode ofender um pouco quem ainda não conhece o grupo (com suas “famosas voadoras“… risos). Em determinadas situações, eles extrapolam um pouco, mas, ainda assim, o conteúdo produzido vale a pena. Há quem diga que é puro marketing ; outros afirmam que é a única forma de “conscientizar o investidor amador” (faz um certo sentido). Aliás, se existe um marketing para chamar atenção para o seu negócio, acho muito justo – pelo trabalho e conteúdo oferecido (muitas vezes gratuito).

Nem sempre concordo com a forma como o Bastter e seus seguidores abordam o assunto, no entanto não posso negar que a precisão no quesito comportamental e estratégico é impressionante – algumas vezes, nos vídeos que assisti, parecia que ele estava me descrevendo, e o mesmo pude observar em meus colegas de trabalho. A precisão é tanta que impressiona. Logo, acho mais que justo dar os créditos a quem merece (não recebo nada por isto).

Confiram alguns estudos que reforçam o que comentei:


Tendo visão de longo prazo, como saber se um ativo está barato o suficiente ou caro demais? Ou ainda, quem nos avisará o momento exato para comprar “sempre barato”? Percebam a importância destes conceitos. Ao focar nos preços, sua conduta tenderá para o lado do “trade“.

Já parou para pensar o que lhe motiva realmente investir? No meu caso, por exemplo, o objetivo é construir um patrimônio diversificado em valor, conquistar uma renda passiva suficiente para viver com tranquilidade e negociar parte dos ativos quando julgar necessário.

Sejam investidores conscientes…  😉

Um ótimo domingo a todos!

Não esqueçam de declarar o saque do FGTS

Pois é, resolvi escrever sobre o assunto porque eu mesmo esqueci deste detalhe (risos). Ainda não transmiti e farei a última revisão até amanhã. Portanto, se você também teve direito ao saque de contas inativas do FGTS, não esqueça de informar na declaração anual de IR.

De acordo com o supervisor nacional do Programa IRPF, Joaquim Adir, não há cobrança de imposto em relação ao recurso sacado do FGTS inativo, mas deverá constar no informe.

Para isto, basta informar no campo “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis“, na linha 4 (indenizações por rescisão de contrato de trabalho, inclusive a título de PDV, e por acidente de trabalho; e FGTS). Neste caso, é necessário incluir o nome da Caixa Econômica Federal como a fonte pagadora e informar o CNPJ da instituição (00.360.305/0001-04).

MMM: Mais um esquema envolvendo criptomoedas acaba de fechar

Confesso que só tomei conhecimento da MMM-Brasil hoje, através da divulgação do encerramento de sua operação (alegando a “morte” do idealizador). Como qualquer outro negócio, estruturado em forma de pirâmide, o rompimento de sua estrutura é sempre uma questão de tempo. NÃO EXISTE ALMOÇO DE GRAÇA.

Recebi esta recomendação do Youtube hoje cedo:

Pela argumentação do vídeo é possível perceber que se trata de um fato concreto. Mas, na dǘvida, resolvi procurar alguma informação no site oficial. Para a infelicidade de muitos, encontrei a confirmação:
https://brazil-mmm.net/pt/news

Não é novidade que não me sinto à vontade para qualquer opção de investimento que envolva criptomoedas. Mas, se você for um entusiasta, não entre em esquemas de grupos, “invistam” diretamente na moeda então (eu não faço)“.

É lamentável que, algumas pessoas se aproveitando da desgraça alheia, estão aproveitando para divulgar outro esquema semelhante (uma nova roupagem do MMM) para minimizar as perdas destes “investidores” e atrair novos (AdSystem). No curto prazo, tudo é possível. Mas, tenha consciência que você estará participando de outro esquema extremamente similar. Não seja o próximo OTÁRIO!

*NÃO* PARTICIPEM DO ADSYSTEM… No longo prazo, será outro ferro! 😉

Todo investimento é especulação?

Parece óbvio, mas poucos são capazes de diferenciar. Não se posicione no mercado de renda variável ou aceite opções de maior risco enquanto não compreender bem a diferença. Acumular patrimônio diversificado em valor não é uma mera aposta!

Há muitas definições, mas podemos interpretar que investimento é uma forma de concentrar energia (ou dinheiro) em algo que nos permita agregar valor, “proporcionando crescimento”. Já a especulação pode ser interpretada como uma aposta (ou jogo) – embasada ou não – que permite tirar proveito de uma situação específica (quando dá certo… risos)“.

Sim, são conceitos bem próximos. Mas não são iguais! 😉

Confiram a definição segundo Graham:

Uma operação de investimento é uma que, após análise minuciosa, promete segurança do capital e uma remuneração apropriada. As operações que não cumprem esses requisitos são especulativas.

No resultado de março, por exemplo, comentei que iniciei uma posição em ODPV3. Pois bem, minha escolha foi baseada nos fundamentos da empresa – considero um nicho de mercado interessante e o balanço da empresa é excelente. Ao atuar como Holder, minha intenção é acumular patrimônio diversificado em valor, vejo um potencial de crescimento longo e quero fazer parte deste negócio.

Por outro lado, há algum tempo atrás, iniciei uma posição em CARD3 (já encerrada), avaliando o estudo feito pela Empíricus e procurando especular o valor de mercado (apostando na valorização). Ou seja, abri uma posição sem intenção de manter em carteira (tendendo para position trade).

Se você for um grande entusiasta de criptomoedas e afirma não se importar com os riscos porque todo investimento é uma especulação, então você não faz a mínima ideia do que está fazendo“.

Resultado do mês de março (2018)

Para “variar”, o cenário político-econômico continua turbulento e inúmeros acontecimentos (não só internos) influenciaram na volatilidade da economia. Ainda assim, em relação aos investimentos, o mês foi excelente; recebi um belo presente (dividendos e JCP) de algumas empresas (privilégio de Holders)”. Sem muitas delongas, vamos aos resultados.

A cada resultado mensal publicado, imagino que não sobrará espaço para muita agitação para o mês seguinte. Mas, quando chega o momento de escrever, fico ainda mais surpreso (risos). Estamos vivenciando um momento de grandes agitações e incertezas. Infelizmente, no curto prazo, não vejo solução realmente efetiva. Apesar da Intervenção Federal no RJ, que considero fundamental (por exemplo), o índice de criminalidade permanece alto e foi marcado com a execução da vereadora Marielle (figura política e defensora dos “direitos humanos”).

Em relação a criminalidade, sei que o assunto é delicado, mas assistam esta reflexão:

Inúmeros acontecimentos sacudiram o país…

Após condenação em segunda instância, o ex-presidente Lula está inelegível (a princípio, pois ainda cabe recurso) para a disputa presidencial de 2018. Aliás, o ex-presidente ganhou um fôlego maior com a decisão do STF em adiar a conclusão do julgamento para o dia 4 de abril – e, segundo o portal G1, “o Tribunal Regional Federal, que condenou Lula, não poderá determinar a execução da sentença antes do STF concluir o julgamento (impedindo sua prisão)“.

Como se não bastasse, a semana encerrou ainda mais tumultuada, com a operação da PF no setor de portos que levou à prisão temporária amigos do atual presidente (Temer), ex-ministro e empresários.

Parece coisa de cinema, não? Pois é, já virou série do Netflix (O Mecanismo) e com fatos reais!

Os Correios, que estão passando por uma crise financeira sem precedentes, causaram bastante estresse ao decidir reajustar a tabela de preços para encomendas por Sedex ou PAC, levando ao Mercado Livre (empresa) reajustar sua tabela de tarifas. Ainda alegando prejuízo, também estão tentando por fim ao frete barato para encomendas feitas na China. Um peso a mais para nós consumidores.

Falando em prejuízo… o Facebook arcou com prejuízo de U$ 50 bilhões, após o escândalo envolvendo o vazamento de informações de usuários para um possível benefício na campanha eleitoral do presidente norte-americano (Trump). E, aproveitando o ensejo, o presidente norte-americano também gerou uma forte tensão ao impor tarifas para importação de aço e alumínio, mas poucos dias depois revelou uma lista de países (incluindo o Brasil) que não sofreriam tais tarifas (foram dias de grandes turbulências).

Confiram os principais números e acontecimentos sacudiram o país e o mundo:

Em função dos indicadores econômicos positivos e baixa inflação, o Copom reduziu a taxa Selic para 6,50% ao ano (mínima histórica). É excelente para economia, mas preocupa ou incomoda um pouco investidores de renda fixa. Apesar da redução nos rendimentos, vale lembrar que continua sendo uma das maiores do mundo. O Senado apresentou uma proposta (está em revisão) que prevê aumentar o rendimento do FGTS – a notícia é boa, mas ainda é cedo para comemorar.

Desde o dia 26 de março, o código de negociação da B3 (BVMF3) foi alterado para B3SA3. Já em relação ao mercado de criptomoedas, não é de espantar que continue exigindo bastante estômago dos “investidores”, flutuando loucamente. “Para você que acredita piamente que todo investidor é necessariamente um especulador, em breve compartilharei um vídeo tratando sobre o assunto“.

Felizmente, não precisei lidar com imprevistos financeiros. Pelo contrário, contei com um excelente adicional financeiro de empresas como Banco do Brasil, BBSeguridade, Itaú e Itausa. É evidente que são eventos raros. Não sei se vocês perceberam (pela distribuição de ativos em carteira), mas no mês passado fiz uma pequena operação de Hedge com Banco do Brasil, comprando algumas PUTs para BBAS3 (opções de venda) – fechei a operação com pequeno lucro e “talvez” role para frente com uma nova operação.

Quanto aos investimentos…

Decidi fechar a operação de Hedge com BBASQ415 e aproveitei para iniciar uma posição em ODPV3 (Odontoprev SA). Conforme exposto no resultado anterior, não farei operações de venda coberta neste ano. Mas, pelo mesmo motivo que me fez ficar de fora por algum tempo (forte volatilidade), pretendo fazer algumas operações de Hedge para minimizar o impacto sobre a carteira (seguro).

Recebi proventos de ITUB3, ITSA3, BBAS3BBSE3, BRCR11 (0,333%), FCFL11 (0,479%), PQDP11 (0,351%), KNRI11 (0,489%), RNGO11 (0,578%), SAAG11 (0,635%), GGRC11 (0,573%), MXRF11 (0,731%), KNCR11 (0,521%), HGRE11 (0,533%) e FIGS11 (0,873%). O desempenho dos FIIs permanece estável e bastante interessante, principalmente se levarmos em consideração que estamos diante da mínima histórica das taxas de juros, o valor do aluguel é corrigido pela inflação e os rendimentos são isentos de IR. O pior resultado foi do fundo BRCR11, mas este cenário mudará nos próximos meses após concretizar, com a Brookfield, uma das maiores transações deste segmento (reduzindo a vacância de 37% para 26,3%). Ainda é cedo para tecer considerações sobre a negociação, pois cada lado ainda fará uma avaliação detalhada dos imóveis envolvidos e provavelmente terão um espaço maior para negociar os detalhes da proposta. O rendimento mensal da carteira permanece excelente, e foi BEM reforçado com o pagamento de dividendos e JCP de ITUB3, ITSA3, BBAS3 e BBSE3 (foi um presentão… risos).

Com o rendimento da própria carteira, somado ao capital que me prontifico separar para investir mensalmente, comprei mais ações ou cotas de BBAS3, BBSE3, ITUB3, ITSA3, HYPE3, ODPV3, HGRE11 e RNGO11. Aproveitei a rentabilidade maior para reforçar algumas posições e iniciar outra em ODPV3. Os menores aportes foram para ODPV3 e BBAS3 (com distribuição semelhante), e o maior para ITUB3. Para os demais ativos, a distribuição foi bastante equilibrada.

Confiram a distribuição dos ativos, segundo o portal CEI (NÃO inclui o Fundo DI):

 A composição atual ficou assim (gráfico do IrpfBolsa):

 “Vale lembrar que o gráfico acima representa uma distribuição baseada no custo de aquisição, não no valor de mercado“.

O mês foi tumultuado e, naturalmente, apresentou uma volatilidade bastante significativa. Apesar de tudo, prevalece o movimento eufórico. Particularmente, devido a tantas incertezas, acredito que presenciaremos turbulências ainda mais fortes. Parece que a agitação está tomando conta do mundo inteiro. Pois é, o ano ainda promete (risos). Vale ressaltar que é importante ter consciência que, no curto prazo, oscilações são naturais e esperadas (com movimentos de repique, por exemplo).

Para quem ainda não fez a declaração de IR, sugiro começar o quanto antes. Para auxiliar no processo, atualizei o Guia do Investidor para a Declaração de Imposto de Renda, confiram:

Guia do investidor para declaração de IR

Estou apenas demonstrando o potencial de crescimento, isto não é recomendação de investimento.