O que determina a nossa renda? Qual o segredo do sucesso?

São perguntinhas que frequentemente tentam ser respondidas. E como vejo muita ilusão sendo vendida, resolvi fazer uma reflexão sobre o assunto – não quer dizer que exista UMA resposta única para estas questões (não há).

O texto da imagem acima é um fato, mas a verdade é que não existe uma cartilha para seguir…

O nosso retorno será proporcional ao que entregamos, e dependerá do nosso talento, esforço pessoal, persistência, reconhecimento (pode ser relativo) e, acredite, também dependerá de sorte!

A sua ideia pode ser boa, mas o mercado precisa “comprá-la”! 😉

Na maioria das vezes, quando priorizamos o retorno financeiro, acabamos falhando. Atualmente, é comum ver empresas afirmando que o objetivo principal é se tornar “referência” e “excelência” em sua atividade. Há um detalhe: isto não deveria ser o objetivo, pois é apenas o resultado ou a consequência de um trabalho bem realizado.

A maioria das pessoas gosta de ouvir o lado bonitinho e fantasioso, mas a realidade nem sempre acompanha.

Nos principais treinamentos motivacionais, é comum ouvir histórias de pessoas como Steve Jobs e Bill Gates. Entretanto, até nisto, há muita fantasia, pois foram pessoas à frente de seu tempo. Não consigo imaginar os dois sentados numa cadeira ouvindo o blá-blá-blá de como conquistar o sucesso, treinamentos motivacionais ou coaching. “Estes caras” sempre estiveram a frente da grande maioria. Se destacaram porque pensavam MUITO diferente. E, gostem ou não, não foram “exemplos” de pessoas (boas) para atingir seus objetivos.

Resumindo: O que quero de dizer é que não existe uma receita de bolo. O máximo que podemos fazer é procurar trabalhar com paixão e dar o melhor de si. Se o mercado comprar a ideia, será a junção das nossas qualidades/habilidades com um pouco de sorte.

Não importa se você acha que Pablo Vittar é um cantor(a) mediano(a). Particularmente, não gosto. Por alguma razão, o mercado comprou a ideia (com ajuda da mídia) e o resultado é este que vimos. Sorte a dele(a).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *