Economia: Qual será o fundo do poço?

Quando estudei no colégio militar, recebíamos punição como forma de correção e aprendizado (para não insistir no erro). Existia um ditado interessante: “quando a cabeça não funciona, o corpo padece“.

O Governo Brasileiro já cedeu a pressão dos caminhoneiros e, mesmo assim, o problema persiste.

Vejam como o mercado reagiu (mais de 4% de queda em um único dia):
As principais estatais simplesmente derreteram. Talvez você possa não se importar por não investir em renda variável, mas saiba que: “se expectativa negativa se confirmar“, estes números servirão como termômetro para dias difíceis que estão por vir. Como disse no artigo anterior… no final, a conta será nossa.

Não é de espantar que o preço de mercado da Petrobras está afundando dia após dia:
Na semana passada, a ação custava aproximadamente R$ 30. Este não é um sinal de que o mercado está contra a população, mas sim uma antecipação da expectativa futura. Ou seja, está difícil ser otimista. O país está prestes a quebrar a “estabilidade econômica” que vinha “tentando manter”. Sei que não está fácil para grande parte da população, mas, dependendo dos próximos acontecimentos, é possível piorar.

Conversei com algumas pessoas para entender como pode haver ainda algum otimismo. Ouvi argumentos de que, ao menos, os interesses dos caminhoneiros foram atendidos. Pois é, mas tudo indica que não honrarão o acordo. E boa parte dos brasileiros abraçou a causa como “forma de protesto” (falava-se até em intervenção militar). A pergunta que me faço é: “o que ganhamos?”

Vejam alguns prejuízos que estão prestes a concretizar:
https://g1.globo.com/economia/noticia/greve-coloca-em-risco-vida-de-1-bilhao-de-aves-e-de-20-milhoes-de-suinos-diz-associacao.ghtml

É aceitável perder 1 bilhão de aves e 20 milhões de suínos por falta de ração? Você acredita que existe alguma chance do consumidor não arcar com este prejuízo? Praticamente impossível.

Particularmente, entendo que o período de negociação encerrou!

Infelizmente o estrago está feito e não adianta chorar pelo leite derramado. Confesso que estava preparado para lidar com fortes turbulências neste ano, mas não esperava tanto. Procurem seguir sua estratégia de investimentos. Não há muito o que fazer. Não saiam comprando ou vendendo ativos no desespero. Agora seremos testados… mantenham a calma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *