SOMOSTODOSCAMINHONEIROS… De que lado você está?

Não restam dúvidas de que o assunto mais discutido durante a semana foi a greve dos caminhoneiros. O motivo para tanta revolta é legítimo, mas será que a população entende realmente o que está em jogo e por quais interesses estão realmente lutando? Tenho algumas dúvidas.

Antes de mais nada, gostaria de lembrar que, financeiramente falando, o Governo somos nós. Por mais que o movimento seja legítimo é preciso tomar cuidado para não cair em autossabotagem.

Então, quando falamos que o Governo que se vire para pagar algo – estamos falando de nós mesmos. O Governo JAMAIS perde. Não cabe aqui discutir se é justo ou não. O que podemos fazer é escolher melhor nossos representantes e cobrar mais eficiência nos serviços prestados e promessas de campanha. Felizmente, o trabalho da Polícia Federal também tem sido de grande valor. Existe uma luz no fim do túnel.

É uma questão complexa. No ambiente privado (por exemplo), as empresas visam lucro, até porque dele depende também sua sobrevivência. Isto não acontece e nunca acontecerá com estatais. Quando uma estatal vai mal, “não tem problema” – nós pagaremos a conta de um jeito ou de outro. De que forma uma estatal conseguiria sobreviver à uma dívida de R$ 500B? Parece inacreditável, mas estou falando da Petrobras. Por isto a ideia de privatizar algumas empresas não é algo tão ruim como muitos imaginam (até por questões de concorrência).

Em 2010, por exemplo, a dívida líquida da Petrobras estava em 60 bilhões e lucro líquido de R$ 35 bilhões. Bastou apenas 5 anos para a dívida pular para R$ 391 bilhões, com lucro líquido negativo em R$ 35 bilhões. Mesmo com dívida crescente, a empresa continuou patrocinando a produção de filmes e ainda sofreu controle de preços quando os preços do petróleo internacional dispararam – apenas com este controle, as perdas acumuladas atingiram o incrível patamar de 56,5 bilhões de dólares em outubro de 2014.

Todos nós estamos cansados de pagar pela falha de governos corruptos e ineficientes. No entanto, não podemos fugir da realidade. Assim como no exemplo das estatais, se tentarmos sabotar financeiramente o Governo, não sairemos vitoriosos – ele simplesmente repassará a conta. Vale lembrar que nem sempre quando o Governo cede é para o nosso bem – na maioria das vezes é para ganhar apoio popular e votos no futuro. A população, por exemplo, gostou e apoiou quando a Dilma optou pelo controle de preços dos combustíveis, mas pagamos por isto até hoje.

Quanto ao combustível, sugiro que assistam o vídeo:

Esqueçam as crenças ideológicas ou políticas, atenham-se aos fatos.

Por outro lado, é possível encontrar questionamentos referentes a capacidade de produção das refinarias nacionais, alegando que o país é “forçado a importar”. Para quem tem interesse no assunto, sugiro a leitura do seguinte artigo:
http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/06/1893968-importacao-de-combustivel-afeta-refinarias.shtml

É muito fácil escrever ou falar o que uma grande massa quer ouvir. Dizem por aí que nem tudo que reluz é ouro (risos).

Para obter melhores resultados no blog, seria mais eficiente e vantajoso escrever sobre criptomoedas e opções de investimentos muito mais arriscadas. Poderia compartilhar vídeos e estratégias que não sigo e nem acredito, mas sei que desperta grande interesse em função da frequente ganância por lucro rápido. Mesmo sabendo que a maioria perde, poderia selecionar facilmente apenas os casos de sucesso.

Cuidado quando a sua decisão é baseada em algo que você deseja ouvir.

Se comparado com o vídeo anterior, tenho certeza que o próximo agrada muito mais (óbvio):

Se identificou, não é mesmo? Retrata o que estamos passando e reforça a razão para tanta revolta. Ele não está mentindo. Também não estou afirmando que não exista motivo, mas quero mostrar como é possível direcionar os argumentos conforme o “interesse”.

Sem sombra de dúvidas, o discurso anterior é mais envolvente e agradável (vai ao encontro do pensamento da grande massa). Tente identificar se existe outra razão por trás. Não é fácil identificar, porém existe sim. Tudo isto faz parte do negócio dele nos Estados Unidos.

E, segundo alguns depoimentos, não sei se ele tem moral para tais questionamentos:

No Youtube há uma infinidade de depoimentos similares!

Voltando ao tema…
Ainda há rumores de que existem empresas do setor com interesse no movimento (locaute):
https://www.nexojornal.com.br/expresso/2018/05/25/O-que-%C3%A9-locaute.-E-o-que-caminhoneiros-e-empres%C3%A1rios-dizem-sobre-isso

Não acredito que a greve gere o impacto “esperado”, e temo que possa ampliar o tamanho do problema – gerando prejuízos ainda maiores. Adivinhem quem vai pagar novamente? Vai uma dica: é quem SEMPRE paga.

Também não se pode observar cada elemento isoladamente. É preciso enxergar a nação como um todo. Sem os caminhões não há transporte. Verdade. Mas, sem produção não há o que transportar.

Vi diferentes comentários, e muitos eram hipócritas. Existe razão – de sobra – para o descontentamento com o governo, porém algumas pessoas estão apenas defendendo seus próprios interesses ou por um falso “sentimento de patriotismo e união”. Digo isto porque pacientes estão sendo prejudicados no tratamento de hemodiálise (com risco de vida), medicamentos estão em falta e até a segurança pública está mais vulnerável (afetando as rondas). Estamos aceitando até desperdício de alimentos. É óbvio que quem depende destes serviços não está satisfeito. Logo, para quem não depende ou não está sendo lesado, é fácil dizer: “dane-se, não me afeta!”. Basta a água bater na bunda, que o argumento mudará.

Ainda não concorda?

Só há uma forma de ignorar isto… desde que não atinja alguém de sua família.

É possível que demore alguns anos para que possamos descobrir de que lado realmente estamos e o preço desta escolha. Não estou contente com o que está acontecendo, apenas tenho receio de consequências ainda piores.

Existem vários fatores que, muitas vezes desconhecidos, influenciam na condição atual:

Lembrem-se: para qualquer governo é muito mais vantajoso e conveniente adotar medidas populistas para ganhar votos e apoio popular, empurrando o problema para o próximo – até que se torne insustentável, se manifestando como outra grande crise. Precisamos exigir serviços de melhor qualidade, com impostos “compatíveis e justos” (fácil na teoria). Quanto a isto, todos concordam. Infelizmente, quando “conseguimos” penalizar (ou sabotar) o Governo financeiramente, estamos nos autossabotando – no final, como sempre, a conta será nossa!

Confiram uma análise interessante em relação ao impacto sobre as ações da Petrobras:

Apesar de um longo dia de trabalho, dedico algumas horas para pesquisar, selecionar e produzir conteúdo que possa acrescentar de alguma forma. Não sou dono da verdade, apenas compartilho informações. Cada um que tire suas próprias conclusões. Só estou compartilhando fatos que estão acontecendo. Quem quiser ignorar que ignore.

Boa sorte a todos (vamos precisar).

2 thoughts on “SOMOSTODOSCAMINHONEIROS… De que lado você está?

  1. Particularmente, entendo que esta guerra está perdida desde que começou.

    A questão dos caminhoneiros é bastante complexa. Conforme o vídeo acima, achei interessante a análise feita pelo Raphael do Ideias Radicais. É compreensível a situação caótica dos caminhoneiros.

    Porém, essa versão de que os caminhoneiros estão sendo seletivos com o tipo de carga está entrando em contradição – levei um susto quando entrei no supermercado hoje (domingo, 27/05). E vi muitos relatos de desespero de pacientes de hemodiálise – não eram gravações da Globo. Por que então o exército precisou intervir (além de tentar manter a ordem)?

    A população aproveitou o gancho para reivindicar impostos mais justos, menos corrupção e serviços de melhor qualidade. Ok, TODOS NÓS desejamos – não importa a classe social (todos desejamos um país melhor).

    A questão fiscal é um problemão para o Governo, quase sem solução. Deveriam, mas dificilmente cortarão os gastos suficientemente. Retirar os impostos, significa perder arrecadação – há estimativas de 12 B. Se ele tentar algo neste sentido, é óbvio que vão arrumar outra brecha para compensar esta perda.

    Quanto ao preço da gasolina, tem relação com o movimento atual do mercado, alta do dólar, do petróleo e política de preços da Petrobras. Uma alternativa, para não sacrificar a população, seria fazer outro controle de preços e f*** com a Petrobras novamente. A gente espera… e depois vem uma nova conta.

    Acredito que será mais justo apenas se conseguirmos enxugar a estrutura do Governo, que diga-se de passagem cresceu absurdamente no período do PT (foram criadas inúmeras secretarias e ministérios, por exemplo).

    Então, é uma questão muito mais complexa do que aparenta. E, posso estar errado, mas acho que não vamos resolver desta maneira e ainda vamos piorar a situação financeira do país.

    A nossa carga tributária é absurda e injusta, concordo… Só espero que, ao minar ainda mais a economia, não fique ainda pior!

  2. Pingback: Resultado do mês de maio (2018) |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *