MMN x Pirâmides

Este é um assunto bastante discutido e com muitos adeptos para defender. Gostem ou não, a grande maioria dos negócios de MMN (Marketing Multinível), no Brasil, não passam de pirâmides disfarçadas. Portanto, esteja certo de que é possível ter grandes prejuízos (requer algum investimento inicial). Há poucas exceções, onde a renda é voltada ao produto e desvinculada de sua posição hierárquica.

Vale lembrar que MMN não é investimento financeiro.

Confiram esta reportagem do Jornal da Globo:

Estudei várias alternativas e até encontrei algumas empresas “sérias”, mas foram poucas. Pessoalmente, não consegui identificar muitos pontos positivos em nenhuma. Também não vejo como um modelo de negócio tão lucrativo e seguro quanto fazem parecer – pelo contrário. A maioria das pessoas acaba contando apenas como renda extra (auxiliar), não como principal. Outro ponto negativo, que lhe coloca em desvantagem imediata, é o preço do produto; normalmente mais caro se comparado com a concorrência. E o trabalho de “Marketing” tem um “destaque” muito maior que o produto propriamente. Aliás, esta é a alma do negócio. É evidente que, com um trabalho de Marketing forte e “inteligente” assim, novos adeptos são atraídos com grande facilidade. Não é muito difícil perceber que não é algo muito vantajoso para a grande maioria. Por isto é comum ver tanta gente defendendo, mas sem abrir mão do “emprego principal”.

O simples fato de apresentar um produto para venda não desconfigura uma possível pirâmide. Não se iluda. Quando existir uma hierarquia entre vendedores ou grupos e o retorno financeiro for proporcional a sua “posição” dentro desta “hierarquia”, existe uma formação de pirâmide. Em alguns casos há realmente um produto em destaque, mas como não é o que realmente move o negócio, acaba apresentando uma performance inferior ao esperado. A realidade, na maioria das vezes, é muito aquém a expectativa.

Outro aspecto interessante é que o MMN é o único modelo de negócio em que um “vendedor” se beneficia diretamente ao “recrutar”, cada vez mais, novos vendedores, que na prática “seriam concorrentes”. Mas, você será induzido a acreditar que isto é eficiente porque cada vendedor monta sua própria “rede de distribuidores (ou divulgadores)”. A teoria é linda e muito envolvente. Sem a lógica da pirâmide, de que forma você seria beneficiado fazendo algo assim? Lembrando que estará lidando com um produto que tende a ser mais caro se comparado com a concorrência. E para um negócio dito altamente lucrativo, ter como meta recrutar novos divulgadores é, no mínimo, suspeito. Então, será que o foco do negócio reside no produto mesmo? Pense bem.

Não muito distante, era comum ouvir vários relatos sobre uma grande “negociação envolvendo uma solução de VoIP (Voz sobre IP)”. Mas, a verdade é que o VoIP era o que menos importava. Não colocarei nomes, mas nesta mesma linha existem vários exemplos.

Já presenciei muitas pessoas defendendo o MMN cegamente, apenas com a expectativa de obter o retorno prometido, sem nunca ter conquistado. Porém, quando questionadas sobre os lucros, exibem extratos bancários de “OUTRAS PESSOAS“. Nem poderia ser diferente, a não ser que a posição do indivíduo seja privilegiada o suficiente para comprovar os lucros. É evidente que os primeiros membros ou idealizadores, por exemplo, realmente enriquecem. Seja como for, nunca conheci alguém, próximo a mim, que tenha conquistado independência financeira ou enriquecido desta maneira. E também não tenho um único exemplo de sucesso, nem de “amigos de amigos” (com ou sem pirâmide).

A questão é simples: “Se o modelo de negócio é tão eficiente assim, por que a constatação dos casos de sucesso é tão rara?”. E não é por falta de referência. É muito fácil encontrar alguém que trabalhe com isto. Infelizmente, “não tenho como comentar sobre casos de sucesso” porque “nunca conheci um”, e também não faria sentido falar de pessoas praticamente desconhecidas que se dizem bem sucedidas. É apenas a minha opinião.

Sei que não é bom generalizar. Seja como for (pirâmide ou não), TODAS as pessoas que me disseram ter encontrado, no MMN, o negócio dos sonhos, desistiram no final.

Não tenho, até hoje, um único caso de sucesso para compartilhar. Portanto, não recomendo.

– Este vídeo, “do Canal do Otário”, é bastante interessante:

– Para finalizar, concordo com a visão dela:

4 thoughts on “MMN x Pirâmides

  1. Pingback: Herbalife pagará US$ 200 milhões para compensar consumidores nos EUA |

  2. Pingback: Renda extra x Empreendedorismo digital – parte 2 |

  3. Pingback: Cuidado com pirâmides baseadas no Bitcoin! |

  4. Pingback: MMN: Será que vale a pena mesmo? |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *